O Tiroteio na Igreja do Texas foi Previsto nos Meios de Comunicação de Massa

terça-feira, 7 de novembro de 2017 4 comentários

Uma cena perturbadora no filme de 2014 "Kingsman: Serviço Secreto" apresenta o herói que mata uma congregação inteira dentro de uma igreja do estilo batista, no sul dos EUA, semelhante à do Texas.

No dia 5 de novembro, Devin Kelley entrou na Primeira Igreja Batista de uma pequena cidade no Texas durante o culto de domingo, enquanto usava uma máscara de caveira e um colete balístico. Armado com um rifle Ruger AR-556 e duas pistolas, Kelley disparou contra a multidão, matando 26 pessoas, incluindo várias crianças.

Devin Kelley 

Ao contrário de vários atiradores em massa no passado, Devin Kelley havia servido nas forças armadas há algum tempo, incluindo um período de 12 meses em confinamento.


Kelley já foi membro da Força Aérea dos EUA, disse a porta-voz Ann Stefanek. Ele atuou na prontidão logistica na Base da Força Aérea Holloman no Novo México, começando em 2010.

Kelley foi julgado em 2012 por dois enquadramentos no artigo 128 do Código Uniforme de Justiça Militar, agressão ao cônjuge e agressão a seus filhos, disse Stefanek. Kelley recebeu uma advertência de má conduta, confinamento de 12 meses e uma redução de classificação, disse ela. A Força Aérea não forneceu a data da alta. 

– CNN, What we know about Texas church shooting suspect Devin Patrick Kelley


Vários relatos sobre Kelley estão aparecendo nos meios de comunicação de massa. Alguns relatórios jornalísticos afirmam que ele era um "ateu agressivo" que postava frequentemente nas redes sociais. Seu perfil no Linkedin afirma que ele era um ex-professor de estudo bíblico, o que é um pouco contraditório com fazer um tiroteio numa igreja.


Tanto a família quanto a esposa tinham vínculos fortes com a igreja. De acordo com um perfil na Indeed.com, a esposa de Kelley era uma "professora para crianças pequenas" na Primeira Igreja Batista de Sutherland Springs, de junho de 2009 a março de 2013. Suas responsabilidades incluíam ensinar as crianças a respeito de Deus, ajudando com "suas experiências de vida", e sendo uma "influência positiva em suas vidas", afirmou a página

– Heavy, Danielle Shields Kelley: 5 Fast Facts You Need to Know


Novos relatórios policiais afirmam que Kelley teve "problemas" com sua sogra, que geralmente frequenta a igreja, mas ela não estava presente naquele dia.

Então, o que realmente motivou o atirador a matar? Ele poderia ter sido programado nas forças armadas para realizar essa horrível missão? Uma coisa parece certa: o público estava programado para testemunhar isso.

Descrevendo a cena horrível em Sutherland Springs, o xerife do condado, Wilson Joe Tackitt, afirmou:


 "Ele simplesmente desceu o corredor central, virou-se e, pelo meu entendimento, começou a atirar. É inacreditável ver crianças, homens e mulheres deitados lá. Pessoas indefesas".


A Primeira Igreja Batista no Texas.

Esse cenário é estranhamente semelhante a uma cena no filme "Kingsman: Serviço Secreto". Até mesmo a igreja é semelhante.

A congregação da igreja louvando no filme "Kingsman: Serviço Secreto".

Galahad, um dos protagonistas do filme, levanta-se durante o sermão e diz a uma mulher:


"Eu sou um puto católico que está curtindo ter relações sexuais extraconjugais com meu namorado negro judeu que trabalha numa clínica militar de aborto... Então viva satã e tenha uma ótima tarde, senhora".


Galahad então começa a matar todas as pessosa na igreja, em uma cena longa, arrastada, extremamente violenta, com música rock tocando no fundo.

Galahad atira na cabeça de uma mulher.

No final, ele mata todo mundo na igreja. Ah, e ele é o mocinho.

Quando Galahad deixa a Igreja South Glade Mission, 
vemos uma mensagem sombria: a América está condenada.

No artigo do filme "Kingsman: Serviço Secreto" ou Como Vender a Elite Oculta aos Jovens, expliquei como todo esse filme divulga a agenda da Elite. Ele até mesmo termina com a elite mundial escondida em um local remoto, à medida que as massas são mortas.

No filme, a ato assassino de Galahad é explicado por ele ser "controlado mentalmente" por um chip em seu telefone. Será que Kelley também estava controlado mentalmente?

Uma coisa é certa: o assassinato de pessoas enquanto adoram ativamente a Deus é, em um nível espiritual, extremamente poderoso.

Mortos enquanto adorava

As pessoas de fé cristã chamam sua igreja da "casa de Deus". Dentro da "casa de Deus", elas oram e comungam com Deus. Para muitos, é um momento sagrado e solene de intensa espiritualidade. Entrar na "casa de Deus" e transformá-la num banho de sangue, enquanto a congregação está em adoração ativa é, em um nível espiritual, um ritual satânico.

Como visto acima, em "Kingsman", logo antes de matar todos os que estavam louvando em uma igreja, Galahad diz "Salve Satanás". As sincronicidades da mídia de massa não param por aí.

A série violentíssima "Preacher" acontece no Texas. O
 pôster oficial apresenta uma igreja de cabeça para baixo que 
nos obriga a ver uma cruz invertida: um símbolo do satanismo.

Poucas horas depois do disparo da igreja, Marilyn Manson (um membro da Igreja
 de Satanás) apareceu no palco, apontando um rifle falso para o público. O rifle tem
 uma Cruz de Lorena invertida sobre ele. O concerto ocorreu em San Bernardino,
 uma cidade que passou por um tiroteio em massa em dezembro de 2015.

A Normalização do Horror

Dois dos mais massivos tiroteios em massa na história americana aconteceram nos últimos 35 dias. Na sequência dessas tragédias, como se fosse um novo costume, muitos imediatamente postaram nas redes sociais sobre a tragédia, usando-a para justificar suas agendas políticas, ignorando qualquer tipo de consideração humana no processo.

Na verdade, nesses tempos obscuros pontuados por tiroteios em massa sem sentido, o custo humano das tragédias é quase completamente ignorado. Muitos agora aguardam ansiosamente para que a identidade dos atiradores sejam reveladas, para que possam começar a apontar os dedos e promover a agenda. Parece que a série interminável de assassinatos em massa que aconteceu em todo o mundo fez as pessoas indiferentes ao sofrimento humano. Os tiroteios em massa são agora "pontos de controle político", argumentos convenientes para surgir durante os debates políticos. Pior ainda, o ditado "Rezando por..." tornou-se um meme irônico, um reflexo de como a sociedade se tornou impotente diante de um horror intolerável.

No entanto, não se pode culpar pessoas normais por não se importar o suficiente. Se ficássemos deprimidos por dias toda vez que um tiroteio acontecesse, não poderíamos mais funcionar. O fato é que, quando uma fonte de dor está se repetindo, o corpo humano responde naturalmente anestesiando a fonte da dor para poder preservar sua saúde. Do mesmo modo, os pés descalços expostos a terrenos rudimentares durante todo o dia tornam-se mais espessos e endurecidos ao longo do tempo, assim como nossa capacidade de sentir tristeza inevitavelmente torna-se mais fraca a cada tragédia recorrente.

É para isso que estamos caminhando. Mais precisamente: é para onde estamos sendo levados. Estamos sendo anestesiados com o assassinato de pessoas inocentes, entorpecidas pela dor e sofrimento de outros humanos. As pessoas ficam discutindo sem parar entre si sobre "muçulmanos malvados", "liberais do mal" e "conservadores do mal", sem perceber que estamos todos no mesmo barco.

Essa fonte desses assassinatos é a mesma fonte que produz os filmes e as músicas que estamos pagando para ver e ouvir. Nós todos somos o inimigo que estamos tentando vencer: nossas mentes, nossas almas, até nossa capacidade de sentir compaixão. Através do terror deles, eles estão nos entorpecendo, dividindo-nos e desmoralizando-nos. E através de seus meios de comunicação, eles estão nos preparando.

Fonte: The Vigilant Citizen

Veja Mais


Imagens Simbólicas (setembro & outubro/17)

domingo, 5 de novembro de 2017 2 comentários

Katy Perry em ensaio para a revista W. Com o rosto coberto por 
estas imagens, ela parece a robô Maria do filme "Metropolis" - um filme 
antigo, mas altamente simbólico que mostra um robô criado pela elite 
para programar as massas. Exatamente o que essas artistas fazem!

Imagem de Camila Cabello escondendo um olho. Esta é a 
primeira imagem que encontramos ao entrarmos em seu site
oficial. Ela está rapidamente ganhando espaço na indústria.

Aqui vemos uma borboleta no rosto de Camila Cabello. Como 
já sabemos, isso é usado para identificar escravos monarcas.

Sehun, membro da banda K-pop EXO, fazendo o sinal 
do "um olho", na capa da revista Super Elle da China.

 Kendall Jenner escondendo um olho na capa da revista 
Vogue, fazendo o que uma Kardashian também faria.

Gigi Hadid na capa da revista Vogue Korea escondendo "um 
olho". Ela fez isso diversas vezes durante o mesmo ensaio.

Aqui...

Aqui de novo...

Mais uma vez...

Indo pelo mesmo caminho, a irmã de Gigi, Bella Hadid, posa
em ensaio para a grife Bulgari também fazendo o mesmo sinal.

E de novo...

 Angela Lindvall na Harper's Bazaar Espanha.

Fazendo o mesmo sinal, no mesmo ensaio.

A capa do novo álbum da banda Echosmith mostra todos
 os seus membros apenas com um olho e dentro de um
 triângulo. Não poderiam ter sido mais criativos.

A capa do mais recente álbum de Norah
 Jones também tem um sutil sinal do "um olho".

Este pôster promocional da série Star Trek mostra, além
 deste famoso sinal oculto com a mão, o sinal do "um olho".

Se você acha que é coincidência, veja estes outros pôsteres.

Mel B foi ao VMA com este vestido que carrega a mensagem:
"Você nunca vai me possuir". A quem será que essa mensagem é 
direcionada? Quando ela viras as costas, tudo fica mais claro.

Bem em cima de seu traseiro, vemos um grande olho, que geralmente
representa a elite oculta. Será que o "você nunca vai me possuir" está
 sendo direcionado à indústria? Só pode ser.

Simbolismo Illuminati no vídeo "Let's Make a Video" da cantora Poppy. Já
 postamos um artigo sobre como ela parece ser uma escrava de controle mental.

Veja Mais
Imagens Simbólicas (julho & agosto/17)
Imagens Simbólicas (maio & junho/17)