,

Simbolismo Illuminati nos Shows de Anitta

segunda-feira, 28 de setembro de 2015 68 comentários

Os shows da cantora brasileira Anitta vêm exbindo simbolismo Illuminati há muito tempo. A cantora parece até mesmo uma versão brasileira Beta Kitten. Veja no vídeo abaixo como os mesmos simbolismos expostos neste site centenas de vezes estão saltando à vista nos shows dessa artista.


Veja Mais
Chris Brown faz Um Grande Tributo Illuminati no BET Awards 2015
A Performance de Katy Perry no Super Bowl 2015: Do Sacrifício de Fogo ao Super Estrelato

,

O Significado Oculto dos Vídeos de The Weeknd "The Hills", "Can't Feel My Face" e "Tell Your Friends"

domingo, 20 de setembro de 2015 66 comentários

Os vídeos de The Weeknd "The Hills", "Can't Feel My Face" e "Tell Your Friends" formam uma trilogia que conta uma história perturbadora. Através do simbolismo, os vídeos descrevem um caminho obscuro e oculto para a fama. 

The Weeknd é um cantor de R&B canadense que teve uma ascensão constante em popularidade nos últimos anos. No entanto, em 2015, sua carreira decolou com um álbum de sucesso, um single #1, aparições em premiações de música e até mesmo notícias em tabloides (com sua namorada de 18 anos, Bella Haddid). Como se estivesse narrando a sua meteórica ascensão à fama, os vídeos lançados para o seu álbum "Beauty Behind The Madness", retratam a subida de The Weeknd à fama de uma forma bastante obscura: está na verdade representada como o resultado de um acordo com o próprio diabo.

Embora os vídeos "The Hills", "Can't Feel My Face" e "Tell Your Friends" sejam bastante simples e não exatamente "repletos de ação", a ação que ocorre realmente é altamente significativa. Os vídeos também estão conectados através do aparecimento recorrente de um personagem sombrio com poderes sobrenaturais que parece estar seguindo The Weeknd e que passa a compartilhar atributos com o "diabo" bíblico. Será que os vídeos contam a história do homem que vende sua alma ao diabo para o sucesso na indústria da música? Vamos olhar para o significado dos vídeos de The Weeknd.

"The Hills"

"The Hills" é o primeiro vídeo lançado da trilogia. Ela começa com uma cena de um carro que está de cabeça para baixo. O The Weeknd ferido emerge dele.

A trilogia começa com um carro preto que está de cabeça para  baixo. 
Esta imagem vai se tornar significativa na trilogia mais tarde.

Duas meninas, em seguida, saem do carro e começam a bater em The Weeknd, como se elas estivessem culpando-o pelo que aconteceu. No entanto, o cantor parece não se incomodar. Ele continua firmemente caminhando em direção a uma casa, como se ele estivesse magneticamente, ou magicamente, atraído por ela. Então o carro atrás dele explode.

The Weeknd canta enquanto o carro explode. Se você é legal, você 
 nunca olha para trás quando algo explode. O The Weeknd é legal. 

The Weeknd, em seguida, entra em uma casa assustadora e começa a olhar ao redor.

The Weeknd passa por uma sala que é bastante branca. Ela repre- 
senta simbolicamente a pureza e inocência antes da iniciação.  

The Weeknd, em seguida, sobe alguns degraus - muito lentamente - como se enfatizando a natureza "ascendente" da iniciação. Ele então entra em uma sala que é bastante, bastante vermelha (a cor simbólica da iniciação e do sacrifício).

Dentro da sala vermelha está um personagem obscuro 
segurando uma maçã e as duas meninas do carro.

A pessoa estranha está segurando uma maçã. Isso provavelmente se refere à serpente proverbial no Livro de Gênesis que leva Adão e Eva a morder a "maçã" proibida. Embora a cobra seja geralmente associada com o diabo que convenceu os seres humanos a desobedecer a Deus, a elite ocultista considera a cobra Lúcifer, o portador da luz, que deu aos seres humanos o dom do conhecimento.

As duas meninas que estão na cama são as mesmas meninas que estavam no carro com The Weeknd. Como chegaram lá tão rápido... e quando elas tiveram tempo para se trocar? Os espectadores são levados a entender que há algo sobrenatural acontecendo aqui e que talvez essas meninas foram enviadas pelo cara sombrio para causar o acidente e levar o The Weeknd a essa sala.

Em seguida, o vídeo termina. Neste ponto, as pessoas vão se perguntar, compreensivelmente, o que esse vídeo tem a ver com a música, que é sobre o The Weeknd dizendo a uma garota "das colinas" (que está traindo o marido com o The Weeknd) que ele realmente não se preocupa com ela, entre outras coisas.

Como é o caso da maioria dos vídeos com um tom ritualístico, a verdadeira história está nos detalhes. Em primeiro lugar, o título da canção, "The Hills", é muitas vezes uma referência aos bairros mais ricos, sendo o mais famoso Hollywood Hills. Em um verso da canção, The Weeknd refere-se a ir a um "residencial fechado" para se encontrar com uma menina. A música e o vídeo ambos transmitem uma sensação de corrupção moral na "alta sociedade" (visto que ele está cantando para uma menina que está cometendo adultério).

Quando The Weeknd entra na casa, nós o ouvimos cantar:


"As colinas têm olhos, as colinas têm olhos."


Isso pode se referir a pessoas em comunidades fechadas que sabem sobre a vida uns dos outros e que bisbilhotam tudo à distância. No entanto, no contexto do vídeo, isso pode também se referir à elite monitorando seu povo, especialmente os recém-chegados, como The Weeknd.

O vídeo tem uma semelhança com o início do filme "Cidade dos Sonhos", que também começa com um acidente de carro em Los Angeles, e uma atriz ferida e confusa caminha em direção à civilização (o filme inteiro é um grande olhar enigmático no lado sombrio de Hollywood ).

Em suma, o vídeo é sobre The Weeknd alcançando "as colinas" ("The Hills") ou, mais precisamente, a elite oculta. E, se você não faz parte da linhagem privilegiada, você precisa fazer um juramento e morder a maçã proverbial. Convenientemente, o próximo vídeo da série descreve o que acontece quando você está iniciado.

"Can't Feel My Face"

"Can't Feel My Face" é provavelmente o hit que levou The Weeknd à fama mundial. Curiosamente, o vídeo é exatamente sobre ele se tornar uma grande estrela da música... com a ajuda do diabo.

O vídeo começa com The Weeknd cantando sua canção em
 um pequeno clube, fazendo seus pequenos passos de dança.

A reação das pessoas no clube varia de intensa indiferença ao tédio irritante.

Esta mulher está provavelmente pensando "Meu Deus,
faz ele parar por favor, minha cabeça está doendo."

Então, o diabo (o mesmo cara sombrio que vimos no primeiro vídeo) vem para ver The Weeknd se apresentar. Ele vê que as pessoas não estão gostando da música dele, mas ele tem o poder de fazer toda essa mudança.

Tão fácil como acender um cigarro, o diabo 
pode iluminar a carreira do The Weeknd.

O diabo, em seguida, lança o isqueiro no The Weeknd, que literalmente pega fogo.

The Weeknd pega fogo e imediatamente começa a arrebentar com 
movimentos de dança mais legais do que aqueles que estava fazendo antes.

Imediatamente depois, todo mundo no clube se levanta e começa a dançar.

Essa série surreal de eventos descreve bem apropriadamente como a indústria do entretenimento funciona. Primeiro, você trabalha duro, mas você não obtém o reconhecimento. Então, se você é escolhido pela elite, ela põe fogo em você, o que significa que eles vão fazer você trabalhar com as pessoas certas e colocá-lo no centro das atenções. Imediatamente depois, as massas seguem atrás e começam a dançar o hit que está tocando nas rádios. Observe que no vídeo, quando as pessoas ficaram de pé para dançar, a música não mudou. É a mesma música que eles estavam odiando segundos atrás. Por que eles a adoram agora? Porque, por pegar fogo, The Weeknd se tornou uma estrela sancionada pela elite e uma celebridade - e é isso que verdadeiramente faz as pessoas ligarem para ele (bem, as pessoas que estão sujeitas à cultura de massa, de qualquer maneira).

Embora a música pareça ser sobre um relacionamento em dificuldade, não é preciso muito de uma análise profunda para entender que fala principalmente sobre drogas, provavelmente cocaína, que é conhecida por entorpecer o rosto de alguém.


E eu sei que ela vai ser a morte de mim, pelo menos nós dois vamos ficar dormentes
E ela vai sempre obter o melhor de mim, o pior ainda está para vir
Mas pelo menos nós dois vamos ficar bonitos e jovens para sempre
Isso eu sei, sim, isso eu sei


No entanto, no contexto do vídeo, o relacionamento falho descrito por The Weeknd pode ser sobre a indústria da música.

A capa do single de "Can't Feel My Face" apresenta o rosto cortado de The 
Weeknd em vários fragmentos. Escravos da indústria têm sua persona dividida
 através da programação MK. Talvez seja por isso que ele não pode sentir seu rosto.

Estar pegando fogo pode ser bom para a carreira do The Weeknd, mas há um atributo que precisamos lembrar sobre o fogo: Ele consome o que ele queima. Ao representar a carreira do The Weeknd explodindo enquanto ele pega fogo, o vídeo também representa a natureza efêmera e destrutiva da fama. Em suma, é um sacrifício.

O assunto do vídeo torna-se ainda mais significativo quando levamos em conta a clara influência de Michael Jackson da música. Na verdade, os vocais de "Can't Feel My Face" (e os mesmos movimentos da dança do The Weeknd) são uma "homenagem" flagrante a Michael Jackson, que é, não tão coincidentemente, o melhor exemplo de uma estrela pop sendo mortalmente "queimada" pela indústria. Está o vídeo mostrando The Weeknd seguindo seus passos?

No final do vídeo, vemos The Weeknd caminhando para fora do palco e fora 
do clube... e ele ainda está em chamas. Infelizmente, o fogo aceso pelo diabo
 não só queima no palco, ele queima o tempo todo. Em outras palavras, estar
 na indústria toma toda a sua vida.

O vídeo termina com The Weeknd ainda em chamas e olhando um pouco preocupado com o que está acontecendo.

"Tell Your Friends"

O terceiro vídeo da série começa com o mesmo elemento com o qual o segundo terminou: fogo.

"Tell Your Friends" começa com uma imagem de uma sarça ardente.

Não ao contrário do diabo segurando uma maçã no primeiro vídeo, os telespectadores são tratados novamente com imagens bíblicas. Em Êxodo 3, Moisés encontra um arbusto que está em chamas, mas que não é consumido pelas chamas. Ao se aproximar da sarça ardente, Moisés acaba em uma conversa com Deus.

No vídeo, no entanto, The Weeknd passa pelo arbusto, mas não se envolve em qualquer tipo de conversa. Ele está simbolicamente virando as costas para Deus? Ele se tornou um deus?

Vemos, então, The Weeknd enterrando-se no chão.

The Weeknd enterra seu antigo eu no chão. Ele é uma nova pessoa.

Um detalhe bastante assustador da cena é que na versão de The Weeknd quem está envolto em plástico e está sendo enterrado é a pessoa que está cantando a canção. Vemos seus lábios se movendo debaixo do plástico.

Quando acaba seu trabalho com a pá, The 
Weeknd dança sobre sua própria sepultura.

O cantor então encontra uma figura familiar.

O personagem sombrio/diabo anda em
 direção a ele e parece um tanto irritado.

The Weeknd não quer conversar com o diabo também.

The Weeknd pega uma arma e atira no diabo 
duas vezes. Observe as colinas atrás dele.

Ele então vai em direção a um carro novo que está esperando por ele.

The Weeknd entra em um carro preto
 e sai andando... para as colinas.

Então... Qual é a história?

Se seguirmos a ordem cronológica em que esses três vídeos foram lançados, entendemos que The Weeknd encontrou o diabo que lhe ofereceu um acordo que ele não recusou (representado pela maçã). O diabo, em seguida, iluminou a carreira do cantor e fez dele uma grande estrela, com legiões de fãs (representados pelas pessoas no clube). No entanto, no terceiro vídeo, The Weeknd parece ter percebido que o pacto com o diabo era ruim. Ele, portanto, enterrou viva a parte dele que cantou canções de sucesso (o cadáver estava cantando ao ser enterrado). Ele, então, matou o diabo e foi embora em um carro novo. The Weeknd ficou, portanto, livre, vivo e feliz. Certo? Talvez não. Afinal, The Weeknd está profundo na indústria da música e em todas os seus aprisionamentos.

Algumas pistas visuais podem indicar que a ordem que esses vídeos foram lançados pode não ser a ordem em que eles devem ser vistos. Na verdade, "Tell Your Friends" termina com The Weeknd saindo com um carro preto (em direção às colinas) e The Hills começa com um carro preto (embora não seja exatamente o mesmo carro) de cabeça para baixo. Portanto, se seguirmos essas pistas visuais, a ordem em que os vídeos devem ser vistos é a seguinte: "Can't Feel My Face" (que termina com fogo), "Tell Your Friends" (que começa com fogo e termina com um carro preto) e "The Hills" (que começa com um carro preto).

Ao seguir essa ordem, a história dos vídeos torna-se muito mais sombria.

A história começa com The Weeknd tentando fazer as pessoas prestarem atenção a ele em showzinhos. O diabo, em seguida, põe fogo nele para alavancar sua carreira. The Weeknd então percebe que o pacto é horrível, então ele enterra seu novo "eu" e dispara no diabo. No entanto, o diabo não é humano e, portanto, não pode ser morto. Além disso, ele é bastante vingativo. Embora The Weeknd acredite que ele está vivo e livre, ele se envolve em um acidente de carro que quase o mata. Quando ele entra na sala vermelha, ele percebe que não pode escapar do diabo. O diabo segura uma maçã lembrando-lhe que o pacto não é anulável. As duas moças que estavam com The Weeknd eram na verdade servas do diabo e o acidente quase fatal era na verdade um aviso: quaisquer outras transgressões irão resultar em morte.

Embora o diabo lhe trouxe a fama e sucesso, The Weeknd está preso em um laço onde qualquer tentativa de ficar livre vai levá-lo de volta para o diabo e sua maçã.

Conclusão

A trilogia de vídeo do The Weeknd usa simbolismo simples e poderoso para contar uma história que o cantor provavelmente se identifica. É o clássico e atemporal conto de Fausto onde a fama e o sucesso veio a um ótimo preço, um preço eterno e espiritual. Quando visto na ordem em que foram lançados, os vídeos parecem estar mostrando The Weeknd saindo vitorioso de seu encontro com o diabo. No entanto, se olharmos para o que está acontecendo atualmente na carreira do The Weeknd, ele está apenas entrando no grande circo que é a indústria de entretenimento.

Reorganizando os vídeos de acordo com as pistas visuais colocadas no início e no final de cada um mostra The Weeknd tentando libertar-se, mas vendo-se forçado a lidar com o diabo e aceitar seu destino. É o diabo que saiu vitorioso enquanto um ferido The Weeknd percebe que não se pode simplesmente matar algo que nem é humano.

Essa série de vídeos, portanto, representa o início do The Weeknd para a indústria... uma indústria que gosta de se gabar de como ele controla seus súditos. Vamos ver aonde sua carreira vai levá-lo. Lembre-se, no entanto, ao contrário da sarça ardente, a carne humana não pode ficar no fogo por muito tempo. Basta perguntar a Michael Jackson.

Oh, espere, você não pode.

Fonte: VC

Veja Mais

A Crise dos Imigrantes: É Tudo Parte da Agenda

segunda-feira, 14 de setembro de 2015 55 comentários

Horror! Não há melhor palavra para descrever o que tem acontecido nos últimos meses na chamada "crise dos imigrantes". Nos últimos meses, vimos imagens incessantes veiculadas na mídia de imigrantes que se afogaram no mar Mediterrâneo, vítimas dos muitos barcos superlotados que tentaram chegar à costa sul da Europa a maioria oriundos da Síria e norte da África - fugindo das guerras que têm assolado seus países, onde o Estado Islâmico (ISIS) tem trazido ameaças e destruições, enquanto a coalizão norte-americana não para de abençoá-los com ricas ofensivas em contrapartida.

A imigração massiva de refugiados para a Europa, no entanto, tem criado grandes problemas políticos e sociais e tem sido tema de bastante debate recentemente, sobre se os países deveriam ou não aceitá-los ou "o que fazer com tanta gente" ou ainda "quantos refugiados deveriam eles aceitar". O que parece um tanto inédito desta vez é que as grandes mídias parecem estar nitidamente apoiando o acolhimento desses refugiados na Europa, ou seja, a mesma mídia que sempre serviu os interesses da Elite está fazendo propaganda emocional para comover o público a acolhê-los. Além disso, é surpreendente o posicionamento das autoridades europeias em relação à crise. Por quê? Será que a "crise dos imigrantes" é mais um item da pauta da Agenda da Elite? Vamos entender.

O ISIS

Neste artigo, vimos como o Estado Islâmico, ou ISIS, foi criado pelas mesmas forças que estão lutando contra ele, para gerar "medo e pânico" e justificar a invasão americana no Oriente Médio. Mas como o ISIS conseguiu tanto armamento: centenas de veículos armados, caminhonetes, tanques, munições e armas? E o pior:  a maioria desses produtos é made in USA abandonado pelas tropas americanas ao deixarem o Iraque em 2011 e por forças militares no Iraque, treinadas pelos EUA nesse meio tempo. É sério que mídia quer que acreditemos que os americanos foram amadores por terem deixado tanto armamento naquela região (muitos em excelente condições de uso)  pensando que ninguém poderia utilizá-los algum dia? Será que essas tropas altamente treinadas não poderiam ter destruído tudo antes de deixar aquelas regiões? Será que eles são tão amadores assim? Claro que não, foi tudo planejado. Isso é na verdade uma forma de armar o ISIS.

"Vamos deixar esta bela frota de milhares de Humvees em perfeitas
 condições de uso aqui, até parece que alguém vai querer pegá-los!"

Outro objetivo da criação do ISIS, além de justificar invasões no Oriente Médio e gerar pânico, seria justificar a repressão e a alta vigilância no Ocidente, fabricando ameaças internas, que justificará ainda mais a supressão de direitos e o aumento do Estado Policial. Em suma, o ISIS é o inimigo perfeito, porque ele é resistente, perdurável e na medida certa: ele coincidentemente ataca os alvos que interessam à Agenda da Elite. Em outras palavras, o ISIS é o inimigo que os EUA sempre quis ter, pois ele pode ser facilmente e perfeitamente usado pela a Elite para avançar sua agenda no Oriente Médio. O ISIS tenta derrubar justamente governos que os americanos almejam varrer há muito tempo. Parece mais que o grupo terrorista está ajudando os americanos e sua coligação a alcançarem seus objetivos militares no Oriente Médio do que qualquer outra coisa.

Ok, mas o que há por trás da crise dos imigrantes?

Acolhendo Refugiados 

A crise dos imigrantes foi provavelmente planejada desde o começo. O que acontece quando você começa a bombardear uma região ostensivamente por um longo tempo? Existem milhões de pessoas no mundo que já procuraram proteção em outras fronteiras devido a conflitos, não seria diferente dessa vez na Síria. Eles sabiam muito bem o que poderia acontecer.

O maior grupo de imigrantes é de sírios, que fogem da violenta guerra em curso no país. Afegãos e eritreus vêm em seguida, geralmente tentando escapar da pobreza e de violações aos direitos humanos. Os grupos originários da Nigéria e do Kosovo também são grandes – pobres e marginalizados integrantes do povo romà (cigano) são boa parte dos imigrantes vindos do último país. De acordo com dados da ONU (Organização das Nações Unidas), cerca de 2,5 mil imigrantes se afogaram no mar Mediterrâneo neste ano vítimas dos muitos barcos superlotados que tentam chegar à costa da Itália e da Grécia.

O fato mais interessante em tudo isso é que a mídia e a maior parte dos governos estão nitidamente apoiando a entrada dos refugiados na Europa -  a mesma mídia que sempre serviu os interesses da Elite que, por sua vez, tem um histórico grave de racismo, xenofobia, além do velho ódio ao islã. Por que os governos desses países parecem tão receptivos? A resposta não tem nada a ver com a economia ou mão de obra de sobra, nem tampouco solidariedade. A ordem com certeza veio de cima. A imigração na Europa não é um acontecimento espontâneo ou de outra forma aleatória, mas parte de uma agenda para trazer caos ao continente.

Passeatas por toda a Europa, mostram o quanto os 
europeus aceitaram a ideia de receber os refugiados.


Imagem forte de bebê encontrado morto na praia torna-se
 ícone da crise migratória e é usada pela mídia para comover
 o mundo inteiro a abraçar a ideia.

Não estou dizendo que os europeus não devem receber os refugiados. Ajudar a quem precisa deve ser a primeira atitude de um ser humano SEMPRE. Portanto, a Europa não apenas pode como deve aceitá-los. O ponto que quero trazer é que os intentos por trás dessa recepção não são verdadeiramente o de acolher os refugiados e providencia-los um lar feliz e seguro, mas de trazer caos e transtorno para a Europa, pois é assim que manda o script da Elite.

Poderíamos destacar vários motivos pelos quais esta crise migratória poderá ser usada pela Elite. Porém, o único e principal motivo que pretendo destacar é a "geração de caos" para justificar medidas de repressão na Europa. Isso mesmo, a entrada de milhares de imigrantes islâmicos na Europa é o cenário perfeito para que a propaganda de "medo do ISIS" avance por novos territórios. Quando vi a crise migratória se acentuando no começo do ano e milhares de muçulmanos entrando na Europa daquele maneira, já suspeitei que logo a mídia iria dizer que "membros do ISIS se infiltraram entre os refugiados para se instalarem secretamente na Europa". E foi exatamente isso o que tem acontecido.

Há meses que a ameaça de infiltração do ISIS entre os refugiados tem sido alertada. Na última semana, o jornal britânico Sunday Express, citando um agente do Estado Islâmico, escreveu que mais de 4.000 combatentes da organização terrorista penetraram na Europa sob a capa de refugiados.


Os membros do EI infiltram-se no fluxo de migrantes nas cidades turcas, a partir das quais através do mar Mediterrâneo estes chegam à Itália e depois disso à Alemanha e Suécia. O agente do Estado Islâmico contatado pela edição afirmou que a infiltração dos militantes é o início de vingança pelos ataques aéreos contra as posições do grupo efetuados pela coalizão internacional liderada pelos EUA. 

“Nós queremos estabelecer o califado não somente na Síria, mas também no mundo inteiro”, sublinhou a fonte. 

Segundo o diretor do Instituto russo de Estudos Políticos Aplicados, Grigory Dobromelov, a atual crise migratória na Europa é um fenômeno artificial:

“A situação no Oriente Médio não piorou durante os últimos meses tão radicalmente para que na fronteira com a União Europeia se concentrasse tal número de refugiados. É absolutamente óbvio que esta crise é artificial. É absolutamente óbvio que o problema é exagerado e hipertrofiado. É absolutamente óbvio que atrás disso está uma disposição geopolítica séria”. 

Segundo o cientista político, a ameaça descrita pelo Sunday Express é bastante real:

“Com certeza, existe uma ameaça séria de que terroristas do Estado Islâmico penetrem no território da UE sob a capa de refugiados. Porque o caos que reina agora na fronteira com a União Europeia contribui para a penetração descontrolada de ilegais e nenhum serviço secreto pode detectar neste mar de migrantes os alvos que eles vigiam”. 

Fonte


Quando se trata de política mundial, tudo é muito bem calculado e orquestrado. O acolhimento de refugiados na Europa, embora seja um gesto honroso dos cidadãos europeus, na minha opinião, não é um "gesto de solidariedade" da Elite, que está por trás de tudo isso. É uma forma de acolher pessoas ligadas ao ISIS no território europeu com o propósito de gerar um clima de caos e medo. Além disso, pode ser também uma forma de futuramente atribuir aos refugiados a culpa para qualquer ato de terrorismo que possa acontecer na Europa daqui por diante, fomentando mais ainda o ódio ao islã (que é parte da agenda há muito tempo, lembre-se do Charlie Hebdo) e criando um sentimento hostil contra essas pessoas, parecido com que os judeus experimentaram no século passado.

A notícia de que o ISIS está infiltrado na Europa vai gerar repressão, medo, caos e um estado policial cada vez mais rígido, pois só haverá uma grande solução se houver um grande problema. É assim que funciona o pensamento da elite. Ordo ab Chao.

Veja Mais
Foi o Atentado ao Jornal Charlie Hebdo em Paris Um Ataque de Falsa Bandeira?
ISIS: Uma Criação da CIA para justificar a Guerra no Oriente Médio e a Repressão no Ocidente

, ,

VMA 2015: O Grande Show das Marionetes

sábado, 5 de setembro de 2015 47 comentários

O VMA 2015 foi uma típica cerimônia de premiação: Fantoches da indústria musical fazendo o que lhes é dito fazer pelos seus mestres. A apresentadora do show, Miley Cyrus, é o produto final da indústria: uma escrava kitten hipersexualizada com nenhum controle sobre seu comportamento, imagem ou pensamento.

Se você for um leitor regular deste site, você sabe que eu tenho escrito sobre cerimônias de premiação há anos. Eu sempre me sinto compelido a analisá-los, porque elas revelam abertamente os poderes que controlam a cultura popular e sua verdadeira intenção. O VMA 2009, seis anos atrás, foi uma das exposições mais flagrantes da elite oculta que eu já vi. Lembra de quem eram as estrelas do VMA 2009? Kanye West e Taylor Swift. Você sabe quem foram as estrelas do VMA 2015? Kanye West e Taylor Swift. Seis anos depois, o show das marionetes ainda usa os mesmos bonecos para nos "entreter". O VMA não é de fato para um claustrofóbico. Ano após ano, o show reúne os mesmos rostos em um espaço fechado para atuar seja lá em qual ritual a elite quer que as massas testemunhem para aquele ano em particular. O VMA 2015 não foi diferente e, em alguns aspectos, levou as coisas para um nível ainda mais baixo e nojento.

O VMA 2015 foi sobre escravos de controle mental, alter-personas, hipersexualização, degradação, propaganda política estranha, e, mais importante, bundas falsas gigantescas. Trata-se de tudo o que a indústria se transformou: um grupo de pessoas degradadas sendo manipuladas para degradar as massas como um todo. A anfitriã dessa confusão toda é uma das figuras mais importantes da programação Beta kitten, Miley Cyrus, que, durante todo o show, teve como objetivo provar que ela é uma concha vazia, um alter-persona artificial que foi reduzido a falar apenas de sexo ou de drogas. E, quando ela não está falando, sua atitude é de degradação misturada com uma boa dose de simbolismo Illuminati.

A abertura

A abertura do VMA foi uma montagem animada quase psicodélica que exibiu claramente o que essas cerimônias são verdadeiramente: ​​Não, não é sobre a música. O VMA é sobre os rituais que são feitos para se testemunhar - todos pré-programados pelos "chefes" mais altos da indústria da música.

A abertura do VMA contou com alguns dos eventos simbólicos e ritualísticos que 
aconteceram ao longo dos anos, incluindo o beijo de iniciação entre a escrava da
 indústria Britney Spears e a grande sacerdotisa da indústria da música, Madonna. 
O movimento de "fluidos" de um crânio para outro apropriadamente retrata a
 transferência oculta de energia durante essa cerimônia.

Continuando a tradição Beta kitten, Miley Cyrus é vista literalmente montada 
num gatinho com um par de cerejas sobre sua cabeça. Para enfatizar sua 
condição de escrava MK dissociativa, sua cabeça se desprende e um monte
 de porcaria (que compõe seu alter persona) sai de seu corpo.

Essa abertura prepara o caminho para o que estava por vir: uma extravagância de um escravo Illuminati MK.

Miley Cyrus: Escrava Beta Kitten

Como dito acima, o VMA foi especialmente sobre Miley Cyrus e sua condição de escrava Beta kitten. É como se seus manipuladores quisessem mostrar ao mundo o nível baixo e degradante que eles podem forçá-la a ir.

No início do show, Miley disse o seguinte:


"Estou totalmente feliz em ter toda a minha família aqui esta noite."


A câmera então foca em seu pai Billy Ray Cyrus, que tem de se sentar lá e 
assistir a sua filha fazer um monte de coisas bem degradantes. Seu irmão 
mais velho e sua irmã mais nova também estavam lá.

Há apenas alguns anos atrás, em 2011, Billy Ray estava falando contra os manipuladores de Miley e ainda acrescentou que sua família estava "sob o ataque de Satanás". Billy Ray afirmou:


"Eu fiz algumas besteiras - eu faço besteiras. Todos nós fazemos. Mas é diferente quando você vê isso acontecendo com a sua filha", explicou. "Eu sinto que eu tenho que tentar. É minha filha".

"E," Billy Ray acrescentou, "alguns desses manipuladores estão, talvez, mais interessados ​​em lidar com dinheiro de Miley do que com sua segurança e sua carreira", algo que o deixa "assustado por ela."

Billy Ray passou a discutir como a fama acabou interrompendo a vida de Jackson, Cobain e Anna-Nicole Smith, que o tornou ainda mais ansioso para ajudar sua filha a navegar pela vida sob os holofotes.

Quando ele olha para à rápida ascensão à fama de Miley através de "Hannah Montana", na qual ambos estrelaram, ele disse que vê como "a indústria estava criando uma separação entre nós."

"Isso destruiu a minha família. Eu vou te dizer agora - a indústria maldita destruiu a minha família", Billy Ray declarou, antes de admitir que ele gostaria que eles nunca tivessem concordado em fazer o programa na Disney Channel.

"Eu ia trazer de volta em um segundo. Para a minha família estar aqui e todo mundo estar bem, são e salvo,  feliz e normal, teria sido fantástico. Sim," disse ele. "Eu iria apagar tudo isso em um segundo se pudesse."

E para aqueles que acreditam que a preocupação de Billy Ray é realmente sobre se sua filha vai continuar a ser uma fonte de dinheiro, ele se ofereceu a colocar tudo em panos limpos.

"Eu nunca fiz um centavo de Miley", ele insistiu. "Você tem um monte de pessoas lucrando percentagens com ela. Tenho orgulho de dizer que até hoje eu nunca fiz um dólar, ou centavo, da minha filha."

Billy Ray não coloca toda a culpa sobre aqueles atualmente na vida de Miley. Há também as forças do mal trabalhando, ele afirmou.

"Em algum lugar ao longo desta jornada, tanto minha e fé quanto a de Miley foi abalada", disse ele. "Isso é o que me entristece mais."

Sua família, Billy Ray argumentou, agora está sendo arruinado por Satanás.

"Sem dúvida", ele insistiu. "Não há nenhuma dúvida sobre isso


Alguns anos mais tarde, Billy Ray passou de acusar as "forças do mal" da indústria de manipulação de Miley e até mesmo de temer que ela pudesse acabar como outros escravos da indústria (ou seja, Michael Jackson e Anna Nicole Smith) a se sentar no VMA e aplaudir sua filha escrava MK. Eu acho que ele foi subjugado.

Sabendo que toda a família de Miley estava na plateia, assistir ao VMA foi ainda mais difícil.

Pouco tempo depois de ver seu pai na plateia, Miley 
sai vestida assim. Qual pai não gostaria de ver isso.

Como tudo no VMA, esse cenário não foi aleatório. A indústria imoral e doentia estava abertamente mostrando o que ela está fazendo para a filha de Billy Ray e, em um nível mais amplo, para todos os filhos da nação. Ao colocar no palco Miley Cyrus, a menina saudável da Disney que cresceu diante dos nossos olhos, e transformá-la em uma escrava Beta, enquanto seu pai está ali assistindo, é como se a indústria estivesse nos dizendo: "Isso é o que estamos fazendo com a juventude, e não há nada que você possa fazer contra isso".

Antes do VMA começar, Miley postou uma foto no Instagram 
sobre sua participação lá. Ela está totalmente nua e escondendo 
estrategicamente um olho. Uma ótima maneira de nos dizer que
 ela vai ser a escrava Beta kitten principal no VMA.

Falando de Instagram, uma cena humorística durante o VMA foi sobre dois homens de terno ditando a Miley o que ela deveria postar em sua conta no Instagram. Considerando o fato de que Miley continua postando imagens Illuminati de controle mental em sua conta (veja a minha série Imagens Simbólicas), eu não duvido de que há homens reais de ternos dizendo-lhe o que postar para seus milhões de seguidores.

Durante uma esquete, um dos homens mostra a Miley uma de suas
 selfies - ela tem um olho estrategicamente escondido. Sua persona
 é 100% sobre ser uma escrava da indústria.

Durante todo o show, Miley constantemente enfatizou o fato de que ela é completamente desinibida e que não há limite para o que ela possa fazer, que é a principal característica de um escravo Beta kitten. Por nenhuma razão particular, ela diz:


"Vocês me conhecem, eu farei qualquer coisa. Isso não se torna mais louco do que eu."


Ao invés de realmente apresentar uma cerimônia de premiação, o VMA mais retratou o estado Beta kitten de Miley.

Em outra esquete, Miley se pergunta o que é a coisa mais desagradável que ela já fez.

Miley conta uma longa história que é quase toda censurada, onde ela 
parece estar descrevendo sexo perturbador com um monte de gente. 
No final, ela aparentemente acaba lambendo o chão. Em outras 
palavras: coisas de Beta kitten.

Mais tarde vemos Miley quase nua, enquanto usa óculos que nos lembra como 
os escravos MK são completamente cegos para o que está acontecendo com eles. 
Ela está segurando um bolo atado com drogas dada a ela por um cara. Em 
outras palavras, ela tem zero controle sobre sua mente, corpo e alma.

Mais tarde, durante o show, vemos Cyrus nua atrás de uma cortina. Ela
 é dada um microfone, porque ela precisa apresentar algo, A câmera corta 
se afasta porque seu seio está de fora. Nós, então, ouvimos Miley
 dizer "meu peito está de fora? Desculpa."

Por que Miley estava nua nesse momento e tempo específico? Por que ela foi dada um microfone? Por que ela estava ainda sendo filmada? Por que ela não pode ter um pouco de dignidade por alguns minutos? Porque ela é a Beta kitten da noite.

A Briga com Nicki Minaj

Depois, é claro, houve uma briga estranha com Nicki Minaj que causou algumas discussões inúteis no dia seguinte. Primeiro, não quero chocar você, mas, sim, isso foi claramente ensaiado. Foi sobre uma Beta kitten (Nicki) ir contra outra (Miley). Vamos reviver esse grande momento na história americana.

Primeiro Nicki recebe um prêmio por seu vídeo "Anaconda", que é 
basicamente uma música com o tema Beta kitten. Quando ela entra no 
palco, a tela atrás mostra Nicki montada num gatinho (kitten).

Se você ouvir novamente seu discurso, você vai notar algo estranho. Ela começa a falar com uma linguagem "estilo gueto", dizendo coisas como:


"Onde minhas meninas estão recebendo dinheiro?"


Então, como se um botão fosse ligado, ela assume um sotaque "California Valley Girl" e diz com uma vozinha:


"Graças a vocês, isso é tãoooo épico. Isso pode soar tãoooo estranho, mas você sabe quem eu gostaria de agradecer? Meu pastoooor."


Nicki, em seguida, muda de novo, tornando-se "estilo gueto" de novo e xinga Miley e assim por diante. Em suma, Nicki basicamente trocou personalidades como os escravos MK fazem. Esse é um grande show de controle mental Illuminati .

Quando, em seguida, vemos Miley olhar irritada sobre o que aconteceu.
 Os dois olhos sobre seus peitos confirmam que essa é uma armação MK.

Miley diz então que, mesmo que ela não tenha ganhado um prêmio no VMA, ela, no entanto, teve um impacto sobre o evento. Vemos, então, o momento auge de sua carreira aparecer atrás dela.

De acordo com Miley, o impacto que ela teve no VMA
 foi quando ela se tornou a sex kitten #1 da América.

A MTV está realmente tentando fazer este momento 
"icônico". Vemo-lo aparecer em várias ocasiões durante o show.

O VMA terminou com uma performance horrível de Miley, que apresenta uma das piores músicas que eu já ouvi na minha vida.

Gênero Fluido

Ninguém pode negar que houve uma clara promoção nos meios de comunicação para tudo relacionado a transgênero este ano. A performance final de Miley Cyrus é mais uma prova disso.

A performance foi apresentada por pessoas desconhecidas que são 
aparentemente transexuais. Uma delas diz: "Fazemos isso por causa
 das mentes jovens impressionáveis ​​que absorvem tudo que estão
 nos assistindo agora". Aham.

Miley então começa a se apresentar cercada de inúmeros
 "olhos-que-tudo-vê" Illuminati em torno dela.

Sua canção termina com ela dizendo:


Por que eles colocam o p**** na b*****? F*** se.


Miley, que é basicamente a única mulher no palco (embora ela afirme
 que é "gênero fluido"), "ejacula" sobre o público. É tudo uma questão de
 inversão de gêneros e suas funções naturais.

No final do show, vemos uma dura lembrança do status de Miley Cyrus como uma escrava MK.

Miley anuncia que seu novo álbum está disponível online. O nome 
do álbum? "Miley Cyrus e seus Animais de Estimação Mortos".

É um nome bastante obscuro, especialmente considerando o fato de que Miley ficou muito perturbada quando seu cachorro morreu no ano passado. No controle mental, isso é uma técnica comum para causar trauma e dissociação de um escravo, dando-lhes um animal de estimação para cuidar e, em seguida, matá-lo.

Em suma, tudo na apresentação de Miley Cyrus do VMA foi sobre a promoção e exploração da persona Beta kitten que ela é forçada a encarnar.

Outras Marionetes

Acredite ou não, havia outras pessoas no VMA, e elas também trouxeram a sua quota de Agenda Illuminati.

Durante o pré-show, Amber Rose e seus amigos usavam roupas com alguns 
termos pejorativos sobre eles mesmos - aparentemente para "abrir os olhos".

Isso é o tipo de coisa hipócrita e psicologicamente invertida que a elite gosta de fazer. Andar por aí com um rótulo em você não o reduz automaticamente a esse rótulo? De acordo com a sua roupa, Amber Rose tem um problema com a palavra vadia. Talvez ela deveria voltar a ler o título de seu próprio livro.

O livro deveria ser intitulado "Como ser uma hipócrita".

Todos os apresentadores que entraram no palco tinha um olho gigantesco atrás
 deles, um lembrete claro que eles são todos de propriedade da indústria. Aqui, 
Britney Spears, uma Beta kitten veterana, fez uma aparição muito robótica.

Depois de sua performance, Justin Bieber 
foi visto chorando por alguns segundos.

Como afirmei no artigo sobre Bieber, ele é basicamente um escravo Beta masculino e toda a sua carreira é sobre humilhação e ser uma pessoa derrotada. Não tenho certeza se o seu choro foi encenado ou não, mas a câmera focou nele por alguns longos segundos ao invés de cortar e mostrar outra coisa, como faz normalmente. Enquanto Bieber estava chorando no palco, Miley tirou a jaqueta, balançou os quadris e disse-lhe:


"Ei Justin, me ligue quando você estiver legalizado".


Em outras palavras, ela o tratou como se ele fosse um brinquedo sexual menor de idade... como seus manipuladores provavelmente fizeram. Outro momento embaraçoso envolvendo dois escravos da indústria.

Mas qual foi a cereja do bolo da MTV neste domingo? Kanye West começou falando muito lentamente, um longo discurso, que fazia nenhum sentido, para finalmente revelar que ele quer ser o presidente dos EUA.

A indústria quebrou Kanye. E desde que ele se
 tornou Sr. Kardashian, ele mal faz mais sentido.

Embora se possa perguntar por que ele não se limitou a agradecer as pessoas pelo seu prêmio ao invés de começar um discurso sem fim, ele disse uma frase que resume a razão por trás desses shows de premiação.


"Esta arena, que vai ser totalmente diferente amanhã. Este palco irá embora. Depois desta noite, o palco irá embora, mas o efeito que teve sobre as pessoas permanece."


Conclusão

O VMA 2015 foi, mais uma vez, uma celebração de tudo que a "indústria" é. E a indústria não é sobre a música, criatividade ou arte. É sobre a indústria apresentando seu controle sobre os seus fantoches para o mundo. Mais importante ainda, é sobre saturar o público com comportamentos degradantes que ninguém realmente se preocupa, a fim de se certificar de que os verdadeiros artistas, revolucionários, com o potencial de mudar verdadeiramente o mundo, nunca poderão obter muito tempo na televisão.

Em suma, o VMA 2015, e a "música" que promove, é sobre a transferência da cultura triste, distorcida e tóxica da indústria do entretenimento diretamente para as mentes da juventude. Trata-se de fazer todo o possível para transformar os jovens para o monstro que é Miley Cyrus, enquanto seus pais assistem, impotentes, como Billy Ray na plateia do VMA. Embora Billy Ray aparentemente tenha perdido sua filha para seus manipuladores, nenhum de nós precisamos ver o mesmo destino acontecer a nós ou a nossos filhos. Na verdade, tudo pode terminar simplesmente pressionando um botão: TV Off.

Fonte: VC

Veja Mais
VMA 2014: "Sexualização" Excessiva trazida por Fantoches da Indústria da Música
VMA 2013: A Apresentação Chocante de Miley Cyrus e a Nova Persona de Lady Gaga